Sesa registra segundo caso de Covid-19 no Espírito Santo

180

A Secretaria da Saúde (Sesa), por meio do Centro de Operações Estratégicas (COE), registra nesta quinta-feira (12) mais um caso confirmado por Covid-19 (novo coronavírus). O paciente é homem, brasileiro que mora no exterior, e está no Estado em visita a familiares. Ele está em isolamento domiciliar sem apresentar sintomas graves.

Com essa nova atualização, a Sesa possui dois casos confirmados, 48 descartados e 21 em investigação.

A Sesa lembra que os dados pessoais dos pacientes são invioláveis de acordo com a Constituição Federal, estando protegidos por sigilo pela Lei 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), sendo vedada inclusive a divulgação de bairros em que se localiza a residência dos casos suspeitos ou confirmados. A violação destes direitos está sujeita a responsabilização administrativa, cível e criminal.

A Sesa esclarece que todas as medidas adotadas no Plano Estadual de Prevenção e Controle do COVID-19 estão sendo executadas, tanto pela Rede Pública quanto pela rede privada de saúde.

A pessoa será classificada como suspeita para o Covid-19 se apresentar sintoma respiratório e vínculo epidemiológico com viagem ao exterior ou contato com caso da doença nos últimos 14 dias.

A partir da definição de suspeita, o paciente será investigado com exames que irão confirmar ou descartar o caso. Os exames são realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen-ES), que é o único laboratório apto para executar a análise do Covid-19 no Estado.

Até obter o resultado do exame, o cidadão deve ficar em isolamento domiciliar nos casos leves e internação em caso graves.

A Sesa reforça que está adotando todas as recomendações do Ministério da Saúde, com a devida preparação da rede para atendimento à população e planejamento de hospitais de referência com leitos suficientes à atual realidade.

O protocolo brasileiro define que neste momento não há necessidade de cancelamento de eventos ou aulas na rede de educação. Mas recomenda-se que pessoas evitem locais de aglomeração caso estejam apresentando sintomas de doenças respiratórias.

O edital que o Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira prevê 200 médicos do Programa Mais Médicos para equipes da saúde da família e atenção básica do Estado para reforçar o atendimento das unidades, especialmente no período da epidemia. Os profissionais serão selecionados para 40 municípios e devem começar os trabalhos nas unidades em abril.

Regiões deSaúde do ESCasosnotificadosCasosdescartadosCasos eminvestigaçãoCasosconfirmados
Sul3210
Norte2110
Central5320
Metropolitana6142172
TOTAL7148212

Como prevenir

Até o momento não há um tratamento específico para a doença, que é transmitida por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Por isso, é fundamental manter alguns cuidados com a higiene pessoal que também valem para afastar o risco de gripe e outras tantas doenças respiratórias.

– Lavar as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos com água e sabão;

– Utilizar antisséptico de mãos à base de álcool para higienização;

– Cobrir com a parte interna do cotovelo a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado.