Seag e Sebrae promovem maratona de empreendedorismo

81

Com o objetivo de despertar e potencializar as características empreendedoras (CCEs), além de motivar o despertar de habilidades e conhecimentos, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e pesca (Seag) desenvolveram a Maratona de Empreendedorismo virtual. Ao todo, 217 pessoas participaram das ações.

O curso faz parte das ações do projeto “Elas no Campo e na Pesca” e da Coordenação de Agroindústria e Empreendedorismo Rural. A formação foi dividida em cinco módulos independentes, mas com temas interligados e sequenciais, sendo que cada um focou em determinadas características de sucesso.

Os temas foram: Km 1: Pane no sistema… e agora? –  Identificação de oportunidades, informações, iniciativa, criatividade e inovação; Km 2: DeterminAÇÃO Empreendedora. – Estabelecimento de Metas, Planejamento, visão positiva de futuro, foco, persistência, disciplina e o poder do hábito; Km 3: Decidindo o agora! – Calculando os riscos, estratégias e capacidade de tomar decisão (trabalhar importância de controle financeiro); Km 4: Lidando com o M.U.V.U.C.A. – Oferecendo qualidade com eficiência, auto responsabilidade, liderança comprometida com resultados e Km 5 Conectando… a gente. – Independência, autoconfiança, influência e Rede de Contatos, inteligência emocional e sucesso.

Os servidores Jackson Fernandes e Patrícia Ferraz, coordenadores dos projetos da Seag, relatam que a capacitação no formato on-line foi um caminho encontrado para que as ações dos projetos continuassem acontecendo mesmo durante a pandemia, e também uma forma de contribuir para que os empreendedores e empreendedoras rurais buscassem conteúdo e orientação para redefinir estratégias para os seus negócios.

“Os participantes tiveram que se deparar com o problema inesperado, com o complexo e pensaram alternativas através de determinações empreendedoras para decidirem o caminho a ser tomado no ‘agora’ com planejamento e organização. Também vivenciaram a individualidade e coletividade para conseguirem agir dentro do seu negócio e também com parcerias e redes de relacionamento. Cabe agora colocarem a ‘mão na massa’ com os novos conhecimentos e com foco nos resultados”, disse o gerente regional sul e serrana, Ivair Segheto Junior.