Boa Esperança registra segunda maior taxa de isolamento social no ES no domingo (17)

104

Preocupados com o aumento de casos de Covid-19, os moradores de Boa Esperança têm aderido cada dia mais ao isolamento social.

De acordo com dados do Governo do Espírito Santo, em parceria com as operadoras de telefonia móvel, que vem monitorando, diariamente, o índice de isolamento social em todo Estado, o município, onde já foram confirmados 12 casos e uma morte, registrou, neste domingo (17), um percentual de 77,9%, empatado com Alto Rio Novo e ficando atrás apenas de Águia Branca em todo território capixaba, que apresentou um isolamento de 79,3% da população. Lá, foram confirmados apenas três casos de Covid-19, porém, com uma taxa de letalidade maior, com dois óbitos.

A ferramenta, que foi disponibilizada gratuitamente para o Governo do Estado, monitora o deslocamento dos usuários de celulares – os dados são aglutinados e anonimizados para não desrespeitar a privacidade do cada cidadão. A porcentagem é o número de pessoas que permaneceram em casa durante o dia.

OUTROS MUNICÍPIOS

Outros municípios da região já não apresentaram o mesmo índice de Boa Esperança neste domingo.

Nova Venécia, com 10 casos confirmados e um óbito, apresentou um número de 59,2%, abaixo de Vila Pavão, que mesmo sem nenhum teste positivo, registrou 64,8% de isolamento social da sua população.

Já Vila Valério – com 13 casos confirmados -, que foi o primeiro município da região Norte a entrar em grupo de risco moderado, de acordo com o Mapa de Gestão de Risco do Estado, que leva em consideração o coeficiente de casos confirmados por 100 mil habitantes e a taxa de ocupação dos leitos de UTI disponíveis, a taxa de isolamento social neste domingo foi de 68%.

Colatina, que registra o maior número de casos da região, com 105 confirmados, e três óbitos, apresenta um dos piores índices de isolamento social do Estado. Neste domingo, apenas 52,1% da população ficou em casa.

Em São Mateus, onde a situação também está em alerta, com 96 casos e dois óbitos confirmados, a população também não tem aderido muito ao isolamento social e, neste domingo, uma taxa de 55,1% de isolamento social foi registrada.

Em Barra de São Francisco, onde o número de casos confirmados cresceu muito nos últimos dias e chegou a 36 e uma morte confirmada, 58,8% da população ficou em casa neste domingo.

Já em Ecoporanga, primeira cidade a decretar lockdown no Espírito Santo, 13 casos e uma morte já foram confirmadas, o índice de isolamento social neste domingo foi 70,5%.

NÚMEROS POR MICORREGIÕES

Neste domingo, a melhor taxa de isolamento social por microrregião foi da Noroeste, composta pelos municípios de Ecoporanga, Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Vila Pavão, Nova Venécia, Águia Branca e Mantenópolis, com 69,62%.

Já a microrregião Nordeste, formada por Mucurici, Ponto Belo, Montanha, Pedro Canário, Pinheiros, Boa Esperança, Conceição da Barra, São Mateus e Jaguaré, uma média de 65,49% ficou em casa neste domingo.

MÉDIA ESTADUAL

Já a média estadual de isolamento social tem crescido cada vez mais. Neste domingo, 56,6% da população ficou em casa.

IMPORTÂNCIA DO ISOLAMENTO SOCIAL

Os critérios elencados pelas autoridades sobre o isolamento social têm embasamento e servem para reduzir a intensidade de infecções. O controle epidemiológico de pandemias envolve ainda mais do que medidas individuais de higienização, como passar álcool em gel nas mãos, que também são consideradas essenciais.

Nesse momento, as ações coletivas são ainda mais importantes. É através do isolamento que as autoridades de saúde podem rastrear a circulação do vírus e tratar os pacientes de forma efetiva, evitando novos contágios.

Por isso é importante a colaboração de cada um, ficando em casa, para seguirmos no combate à Covid-19.